Pular para o conteúdo principal

Haja fé...

Uns fé de mais, uns fé de menos rsrsrsrs era com trocadilhos deste tipo que eu e minha mãe ríamos muito juntas.

Houve uma época, depois que eu já era mãe, divorciada, que minha mãe Dona Liete foi morar comigo. Éramos só nós 3. Ela, eu e meu filho Pietro.

Mesmo que em alguns dias ficássemos contando as moedas para comprar algo eu sentia que as pessoas a nossa volta tinham olhares de inveja e perguntei para minha mãe: Mãe, do que é que este povo sente inveja afinal? Estamos passando por dificuldades financeiras, somos duas mulheres sozinhas, em fim, não tem muito o que invejar tem? Então ela respondeu: O caso é que mesmo "na merda" nós continuamos rindo. Poucas pessoas conseguem isso.

Hoje, aos 51 anos, entendo bem o valor desta postura de equilíbrio e fé diante de quaisquer adversidades. mas não foi sempre assim.

Enquanto minha mãe estava por perto, dando apoio emocional e suporte financeiro era razoavelmente simples passar pelas pedras do caminho. Mas houveram muitos momentos depois daquele que ela não estava por perto. Graças a Deus eu tive outros anjos me acolhendo, mas já sentei em mais de um meio fio aos prantos, pensando se Deus estava de acordo com aquela situação.

Eu não sabia que existia uma tal de física quântica e que grande parte do que (ainda hoje) nos ensinam nas escolas, igrejas, grupos sociais e tantos outros ambientes de aprendizado É MENTIRA.

Hoje, depois de viver na prática cotidiana O MILAGRE DIÁRIO, me é impossível negar que ele exista. Por mais desesperador que seja o momento, minha mente olha para trás e lembra: esta é apenas uma, entre muitas realidades possíveis e eu posso fazer algo a respeito.

Nem sempre sei o que fazer, nem sempre a dor no estômago da refeição que faltou ou a dor no coração do que meus olhos enxergam a minha volta colabora no processo. Mas a vontade de aceitar que nada é por acaso, de que todo caos tem suas pérolas e que vou recolher as minhas a cada caos que eu viver... me mantém confiante.

Amanhã é outro dia. A cada dia o seu milagre. Eu vou conseguir. Desistir não é uma opção.

Se você pode e quer colaborar comigo, ofereço meus trabalhos nestes links:

http://webguia.biz/o-que-e-virtualize/
http://acordar.eco.br/estousendo/


Se me permite colaborar com você use estes:

http://praiadoguarau.eco.br/wp/blog/inspiracao-para-a-comunidade-escolar/
http://vivendo.eco.br/downloads/mais-de-mil-maneiras/



Postagens mais visitadas deste blog

Condicionamentos e Padrões de comportamento

Fantástico, recomendadíssimo!!!
Assistindo um hangout hoje, do Recalculando a Rota aprendi mais que a soma de muitos livros, filmes ou experiências de vida que já tive oportunidade de ter contato até agora. Tudo bem resumidinho, direto ao ponto, recheado de "pulos do gato".


Considere substituir a palavra Universo por outra que se sinta mais confortável. Deus, Senhor do Mundo, Anjos... seja lá qual for a Fonte Maior que entenda como poderosa ou capaz o suficiente de fazer mais por você que você mesmo.

Segue um resuminho do que (penso que) aprendi:
Vamos perguntar porque agimos da maneira que agimos?
Existem diversos condicionamentos, ou padrões de comportamento que adquirirmos durante nossa vida em função dos acontecimentos a nossa volta.
Por exemplo:  Estávamos aprendendo algo (dirigir, nadar, cavalgar...) e fomos expostos a uma reação grosseira e exagerada de quem estava próximo (por algum erro cometido por nós) e então adquirimos um padrão de querer ser perfeitos para nao p…

Quando você muda o modo de observar as coisas, as coisas mudam

Frase


O amor é a solução. 
 "Existem três tipos de pessoas: as que deixam acontecer, as que fazem acontecer e as que perguntam o que aconteceu." (John Richardson Jr.). 
"Não devemos ter medo dos confrontos. Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas." (Charles Chaplin).


Sou uma metamorfose ambulante...

Você está "achado" ou perdido?

Faz diferença?
Quando oferecemos uma chance a nós mesmos e nos mantemos mais vezes em auto observação, enxergamos. Enxergamos as oscilações comuns de nossa energia. Não importa muito a frequência e regularidade. Importa perceber acontecendo para ganhar a possibilidade de escolha.

Repare. Em alguns momentos nos sentimos fracos, sem boas ideias, com sono ou chegamos até a adoecer. Noutros estamos com o gás todo, com saúde e energia de querer salvar o mundo ou resolver todos os problemas que surgem a nossa frente.

Não é apenas uma sensação, é uma capacidade verdadeira. Genuína. Uma competência, nem sempre disponível. Portanto, mais que aproveitar bem quando ela se manifesta, pode ser interessante prestarmos atenção no que a produziu. O que motivou ela a se manifestar.

Pode ser uma alimentação mais saudável, um projeto novo ou antigo finalmente possível de ser realizado. Um novo amor, a nova estação...
A recíproca é verdadeira. O que nos sugou a energia?

Você está "achado" ou p…